Corrosão.

Corroendo meus miolos,
meus ossos, minha carne,
minhas vísceras, até chegar
em minha alma.

Agora sim, dor!
Sinto dor, muita dor!
Oh! culpa que não passa!
Oh! Dor que me enche
os olhos de lágrimas!

Se pudesse arrancaria
de dentro de mim.
Mas também não quero,
prefiro assim
seguir com a ferida aberta,
hemorragia descoberta,
que me lembra o quanto
sou humano

Ang Lo

Nenhum comentário:

Ultimas Atualizações: