Prisioneiro babilônico

Me sinto preso
ao sistema.
Me sinto uma engrenagem
de um maquinário,
sem o direito, de até mesmo,
me desgastar.

Queria me dedicar mais ao Espírito,
à Deus.
Entoar meu cânticos, meus mantras.
Mas estou imerso na matéria,
no capitalismo imundo que me cerca,
em toda essa miséria e
ainda a mercê das tentações.

Será que é errado contrariar
minhas opiniões/convicções
para me manter vivo
nessa imensa Babilônia?

Tudo ao redor parece um grande erro.
Serei eu também um?

Ang Lo

Nenhum comentário:

Ultimas Atualizações: